quarta-feira, 21 de março de 2012

Agendamento de
Perícia Médica
APS:
11001120 - APS ATENDIMENTO BENEFÍCIOS
POR INCAPACIDADE BELO HORIZONTE
NB:
139020350 - MARINA VIANA PEREIRA
Tipo de Exame :
1 (1 - Ambulatorial; 2 - Hospitalar/Domiciliar)
Marcado para :
26/03/2012 10:20
Local da perícia médica
:
Endereço :
RUA PADRE EUSTAQUIO, 1831 - TÉRREO
Bairro :
PADRE EUSTAQUIO
Município :
BELO HORIZONTE
UF :
MG
CEP :
30720100

terça-feira, 13 de março de 2012

Meus trabalhos são uma análise extremamente produtiva... não no sentido marxista de
produtividade, mas levando em conta a produção em excesso de fumaça do cigarro
industrializado. Levando mais em conta ainda o fato de que os críticos tem medo
de mijar fora do penico, e cagam de medo do palco. E o palco nada mais é que a
síntese da gloria e do ridículo uma vez que o glamour da echarpe de Duncan a
matou. Mas esse é o preço que se paga por querer dirigir um fusca (beetle)
tradicional e não um carro com direção hidráulica. O fusca morre na baliza... Mas,
continua um fusca, e não um carro de direção hidráulica. Não, não é
confortável. Viver é desconfortável demais.

Crash test dummy



Crash test dummy

Ensaio sobre ansiedade e aceleração. Você fica em pedaços no
final.

Em Física, a aceleração (símbolo: a) é a taxa de variação
(ou derivada em função do tempo) da velocidade. Ela é uma grandeza vetorial de
dimensão comprimento/tempo² ou velocidade/tempo. Em unidades do Sistema
Internacional, é quantificada em metro por segundo ao quadrado (m/s²). No CGS,
é quantificada em Gal, sendo que um Gal equivale a um centímetro por segundo ao
quadrado (cm/s²). Desaceleração é a aceleração que diminui o valor absoluto da velocidade.
Para isso, a aceleração precisa ter componente negativa na direção da
velocidade. Isto não significa que a aceleração é negativa. Assim a aceleração
é a rapidez com a qual a velocidade de um corpo varia. Desta forma o único
movimento que não possui aceleração é o MRU - movimento retilíneo uniforme.

Acelerar um corpo é variar sua velocidade em um período de
tempo:





















então eu corro demais, corro demais, corro demais.

Eu mesma recolho os cacos. Se você puder me ajuda. Se não
tudo bem não posso pedir demais.

Escrito antigo:

quinta-feira, 11 de março de 2010a fraude.
Tem sido dias intensos. Provocações de todos os lados. Eu
sou uma fraude! Eu grito e choro. Comiserável. Miserável. Estaferma. Burra.
Cabeça televisiva de sentido pouco. O muro só cresce. Me diga. Não. Eu digo.
Quero viver. Quero te chamar pra viver. Quero...gritar e rolar no asfalto.
Preciso estudar pra não ficar burra de vez. Tenho notado que eu desenvolvi
várias neuroses capitalistas em mim. Piada. De mal gosto. Eu solto as palavras
burras pra alguem depois vir e lhe dar cor e beleza, sentido vendável. Eu
cuspo. Alguem vem, recolhe e canta. As pessoas então compram.
Postado por Sandía às 10:35 1 comentários


Ansiedade:

ansiedade
(latim anxietas, -atis)

s. f.



1. Comoção aflitiva do espírito que receia que uma coisa
suceda ou não.

2. Sofrimento de quem espera o que é certo vir; impaciência.


Corro demais. Corro demais. Corro demais.
Eu sou a verdade do cerrado
Eu sou o sono do cerrado
Eu sou a vontade de correr do cerrado
Eu sou a incompreensão do cerrado
Eu sou frio na barriga do cerrado
Eu sou moicano fora de moda do cerrado
Eu sou o senhor miyagi sem querer do cerrado
Eu não sou o Daniel Son sem querer do cerrado
Eu sou as garotas que erraram do Akira S do cerrado
Eu sou o gesso sintético do cerrado
Eu sou o sem alma cruel cretino descarado filho da mãe do
cerrado
Eu sou o não dá pra ir de metrô do cerrado
Eu sou a blitz do cerrado
Eu sou a ira do cerrado
Eu sou o edy do cerrado
Eu sou o amor da cabeça aos pés do cerrado.
Eu sou a ciumenta do cerrado
Eu sou a dormente do cerrado
Eu ...
Eu sou o crash test dummy do cerrado
Eu sou a de TPM e sem integridade neste momento do cerrado.
Eu sou o onde está minha cabeça do cerrado
Eu sou cadê minha bandeira do cerrado
Eu sou a pergunta do cerrado.
Eu sou pirata?
Eu sou o agora eu tô sem saber do cerrado.

quinta-feira, 8 de março de 2012

alto da joanésia


A imagem não é boa. Foi um curto exílio com calor de mãe. Depois escrevo mais sobre isso.

sábado, 3 de março de 2012

aprendizado

quando a perna saudável já tá doendo de tanto pular feito saci, michael dá a dica: side walk de um pé só.
video

aprendizado

Sair do banho e passear pela casa com toalha enrolada e de muleta com visita não rola.

sexta-feira, 2 de março de 2012

A glamourização da decadência. Janisjoplinamente brilhante. Ladygagamente whinehouse.

A glamourização da decadência.
Janisjoplinamente brilhante. Ladygagamente whinehouse.

Se algum legado Lady Gaga (que passou) pode ter deixado pra mim nesta
conjuntura atual a que me encontro é levar a glamurização da decadência ao extremo.
Amy decaiu vertiginosamente. Seu Bombril desmanchou, a maquiagem borrou,
os dentes caíram e os joelhos ralaram. Genuinamente, janisjoplinamente sofrendo
e definhando por amor.
Gaga, cigana de araque, fabricada até o pescoço[1],
craveja diamantes nas muletas e plagia Bette Midler[2]
na cadeira de rodas e da brilho ao que Janis, Liz Taylor, Amy, Maysa, Rorô, Liza
viveram de verdade. Recolhe os cacos e canta. Todos compram.
Patti Smith nunca mais cantou Glória depois que caiu do palco e quebrou
o pescoço. Patti tão cristã... Gaga sangra(ou) de mentirinha. O soro de Drika
brilha no escuro.
Quero minhas muletas cobertas de glitter.
Nasci no meio do caminho, então dá pra ser Amy gaga, um caco que samba.
Um caco com falsos brilhantes.
O difícil vai ser ir à galeria do ouvidor comprar brilhantes.

Definhar por amor... Back to Black.
Tentaram me mandar pra reabilitação.
Eu disse não... e eu aqui reabilitando e querendo brilhar. Não, não.
[1] Sidney
Magal
[2] Sereia
sentada